Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
Logon

Notícia

Justiça aprova plano de recuperação judicial do Rede apresentado pela Energisa

O Grupo Energisa comunica que a 2ª Vara de Falências de São Paulo aprovou no fim da tarde de ontem o plano de recuperação judicial do Grupo Rede apresentado pela companhia na Assembleia de Credores, realizada em 5 de julho deste ano. Os próximos passos agora são o cumprimento das demais condições precedentes, entre as quais a aprovação do plano pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Com esta decisão, o plano ficou aprovado por 100% dos credores da classe II, num total de R$ 712.519.668,30 com garantia real e por 66,34% dos credores da classe III, num total de R$ 2.080.604.151,31. Na totalização final, o plano alcançou 74,93% dos créditos favoráveis. 

Para o diretor-presidente da Energisa, Ricardo Botelho, a medida representa uma etapa importante para a recuperação das oito distribuidoras do Rede - hoje sob intervenção da Aneel - para que possam retomar a normalidade na prestação do serviço a cerca de 3,2 milhões de pessoas. "A decisão é um importante passo para colocar as empresas do Grupo Rede novamente em condições financeiras saudáveis. É necessário, porém, que esta decisão  seja mantida em outras instancias, para que possamos iniciar o processo de integração destas empresas à Energisa e equacionarmos seus grandes problemas", diz. 

O diretor de Finanças e Relações com Investidores da Energisa, Maurício Botelho, destaca que a mudança do perfil da dívida do Grupo Rede, de R$ 6 bilhões, será uma das prioridades quando a companhia se tornar oficialmente controladora do Grupo Rede, bem como a injeção de recursos nas distribuidoras para melhorar a performance operacional e financeira. "Queremos iniciar esse processo o quanto antes. Isso é vital para as empresas", destaca Maurício.

Em paralelo, por meio da mobilização de uma equipe de 60 pessoas, que reúne especialistas e consultores, a companhia trabalha no plano de investimento e recuperação que será apresentado à Aneel, com um completo diagnóstico das empresas distribuidoras do Rede com previsão de entrega até o final deste mês. O objetivo é colocar as distribuidoras no mesmo nível de excelência operacional das atuais empresas do Grupo Energisa. "Estamos muito envolvidos em promover uma verdadeira revolução em termos de recuperação destas empresas e colocá-las no patamar de excelência das nossas distribuidoras", finaliza Maurício.


Mais sobre a Energisa 

O Grupo Energisa atua no setor elétrico há 108 anos, com o mesmo grupo de controle e foco na distribuição de energia elétrica. No total, são cinco distribuidoras (Energisa Minas Gerais, Energisa Nova Friburgo, Energisa Paraíba, Energisa Borborema e Energisa Sergipe). Em 1996, a companhia tinha 214 mil consumidores. Por meio de diferentes aquisições entre os anos de 1997 e 2001, chegou ao número atual de quase 2,5 milhões de consumidores, recuperando empresas estatais em situação precária e transformando-as em distribuidoras eficientes e lucrativas. 

Hoje, as distribuidoras do grupo atendem a uma população de cerca de 6 milhões de habitantes em 352 municípios. Somente no estado da Paraíba, por exemplo, a Energisa atende mais de 1,4 milhão de clientes. Mais de 5,5 mil colaboradores diretos e indiretos fazem parte do Grupo. Ao longo dos anos, diversificou as operações e, hoje, a companhia atua também nas áreas de Geração (Energisa Geração), Comercialização (Energisa Comercializadora)  e Serviços (Energisa Soluções). 

O Grupo Energisa tem como prioridade a qualidade dos serviços prestados pelas suas distribuidoras. Como resultado, as empresas do Grupo estão hoje entre as melhores do país em relação aos indicadores que avaliam os serviços oferecidos à população. Em julho deste ano, por exemplo, a Energisa Paraíba foi a grande vencedora em três categorias do Prêmio Abradee (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica): Qualidade da Gestão, Gestão Econômico-Financeira e Evolução do Desempenho. Trata-se de um dos maiores reconhecimentos do setor elétrico no país.

Compartilhe nas redes sociais